Skip to main content

Afinal, o que é o Sagrado Feminino?

Eu já me fiz essa pergunta. Quando comecei a ouvir e ler por aí a expressão “Sagrado Feminino”, achava-a estranha… Olhava torto para ela. Aconteceu a mesma coisa com a palavra “feminismo”. Eu achava que era tudo bobagem. Vocês acreditam? Pois é. Temos a tendência de negar algo quando ele nos parece forte e amedrontador, mesmo que esse “mecanismo” aconteça de forma inconsciente. A mente gosta de ficar na zona de conforto, mas o coração não. Ainda bem que os caminhos da vida fizeram com que eu me aproximasse mais e mais dessas duas palavras poderosíssimas. O Sagrado Feminino não é um conceito fechado, é uma experiência de vida inata a todas as Mulheres.

Sagrado Feminino é intuição

A ligação da Mulher com a natureza é inquestionável. O ciclo menstrual é o ciclo da lua. Não foi à toa que fomos queimadas na fogueira. Algo de muito “perigoso” devia haver conosco para despertar tanto medo por parte dos homens e da Igreja. Eles sempre souberam da sabedoria feminina que carregamos em nosso útero. Por fome de poder, decidiram difamar em vez de se inspirar. A nossa conexão com o mundo espiritual é ancestral. Fomos (somos) Deusas, xamãs, curandeiras, benzedeiras… Temos o poder de (nos) curar. De sentir o que é, simplesmente. A minha mãe já disse muitas vezes: “Eu senti que não ia dar certo…” “Alguma coisa me dizia que…” Essas falas sempre me despertaram curiosidade. Hoje sei que o nome disso é intuição. A da minha mãe nunca falhou.

 

Sagrado Feminino é fertilidade

Carregamos o dom de gerar um novo ser humano dentro do nosso ventre. Se isso por si só não é poderoso, não sei dizer o que é. Nascemos com a certeza de que vamos menstruar. Rica, pobre, loira, morena, baixa, alta, japonesa ou francesa, não importa: quando chegar a hora, o sangue menstrual descerá e a menina se tornará fértil. Foi assim com nossas bisavós, avós, mães, conosco e assim será com nossas filhas. Nosso corpo possui um sistema reprodutor perfeito que faz a “mágica” de liberar um óvulo por mês para que as chances de gerar a vida estejam sempre em renovação. A nossa própria vida, inclusive. Isso porque a fertilidade vai além de gerar filhos. Somos férteis para criar ideias, projetos, negócios, arte, tecnologia, ciência…

 

Sagrado Feminino é criatividade

Em algum momento durante as minhas leituras, li que se ainda tínhamos alguma dúvida da grandeza da criatividade da Mãe Natureza, bastava pensar que em um planeta com mais de sete bilhões de pessoas, todas são únicas. Não há um ser igual ao outro. Não é maravilhoso e até emocionante? De arrepiar. Sem falar nas espécies de fauna, flora, frutas, legumes, verduras, nos cantos, danças, culturas, nos próprios inventos tecnológicos, tudo. Logo, se somos filhas e filhos dessa Mãe, trazemos conosco toda essa capacidade de criar. Mais, mais e mais. Nós, Mulheres, temos a consciência de que toda criação é sagrada e merece cuidado e proteção. Tudo o que criamos, criamos para o bem comum. Honramos as criações e as preservamos.

 

Sagrado Feminino é sexualidade

Cada Mulher carrega consigo uma energia sexual sagrada. Não tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver com pecado, como tentaram (tentam?) nos enfiar goela abaixo. De acordo com a fase do ciclo menstrual, nossa libido varia, mas ela está sempre presente. Às vezes, mais voltada para nós mesmas. Noutras, mais voltada para o outro. Ou para “fazer acontecer” na carreira, por exemplo. Somos frutos da energia sexual de duas pessoas. Como negar tamanha força? Se a sexualidade feminina é sagrada, o prazer feminino também é. Por isso mesmo, cada Mulher tem o direito de dizer quantos “não” e “sim” desejar. Por isso também, é tão doloroso para mim ver casos e mais casos de estupro. Ferir a sexualidade de uma Mulher é ferir o seu Sagrado.

 

Sagrado Feminino é empoderamento

Que tal associarmos a palavra empoderamento, que está em voga, à palavra consciência? Uma Mulher empoderada é aquela que está consciente de tudo o que foi dito acima e que aplica isso nas escolhas que faz para a sua vida, ou seja, tem liberdade para escolher. Para se informar, consigo mesma e com os outros. Sente-se livre e sabe que merece ser livre. Seja para tomar ou não a pílula, ter ou não filhos, escolher parto normal ou cesárea, namorar homens ou mulheres, casar ou não, enriquecer ou não, dizer sim ou não, de acordo com o seu coração. Tomar decisões de forma consciente. Tomar as rédeas da própria vida. Isso não é egoísmo. Quando uma mulher se liberta, ela passa a desejar liberdade para todos.

 

Sagrado Feminino é amor, acima de tudo

Amor por si mesma, pelas outras Mulheres, pelos Homens e pelo Sagrado Masculino, pela Natureza, pelo Universo, pela Vida.

 

Exercício Sagrado #1: Em uma folha em branco, de preferência em um caderno que você goste, coloque a data e responda a pergunta: “O que faz de mim uma Mulher Sagrada?” Escreva as primeiras palavras que surgirem, sem filtrar. Escreva o que você sentir.

 

Postado na Lua Minguante

 

Quer receber 30 Dicas Grátis de Séries, Filmes e Livros sobre o Sagrado Feminino?  Clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *